As Irmãs que atuam nas unidades do CASDM são Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, e este ano terão sua Fundadora, Madre Clélia Merloni, beatificada. Será no próximo dia 03 de novembro, em Roma, na Basílica São João de Latrão.

A beatificação é um ato solene por meio do qual o Papa, a autoridade suprema na Igreja Católica, declara que uma pessoa praticou virtudes heroicas e viveu com fidelidade na graça de Deus, sendo reconhecida como um exemplo a ser imitado.

Muitas pessoas relatam receber graças por meio da intercessão de Madre Clélia e, o milagre reconhecido para a sua beatificação ocorreu no Brasil. Isso é motivo de alegria para nós, Irmãs Apóstolas, pois no Brasil se encontra um grande número de Irmãs.

Atualmente as Irmãs estão presentes em 15 países: Itália, Suíça, Estados Unidos, Irlanda, Albânia, Benin, Moçambique, Portugal, Filipinas, Haiti, Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai e Brasil. Atuam em diferentes campos de missão: educação, saúde, serviço pastoral e promoção humana e social.

O Carisma das Apóstolas é o Coração de Jesus, no compromisso de torná-Lo mais conhecido, amado e glorificado.

Em Curitiba, as áreas e locais que as Irmãs atuam são:

Educação (Colégio Imaculada Conceição; Colégio Sagrado Coração de Jesus; Colégio Madre Clélia e Escola Santa Teresinha do Menino Jesus);

Saúde e Pastoral Hospitalar (Hospital Pequeno Príncipe e Vita Batel);

Promoção Humana e Social (Centro de Assistência Social Divina Misericórdia – CIC; Pastoral do Imigrante, Centro de Integração à Pessoa Idosa e Casa de Retiros – Santa Felicidade);

Pastoral Caquética (Paróquia São José – Santa Felicidade e Santuário Santa Teresinha do Menino Jesus – Batel).

Conheça um pouco da vida de Madre Clélia:

10 de março de 1861 – Nascimento de Clélia, em Forli, Itália.

30 de maio de 1894 – Fundação do Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, em Viareggio, Itália.

21 de novembro de 1930 – Morte de Madre Clélia, em Roma.

20 de maio de 1945 – Devido aos bombardeios da 2ª guerra mundial, o Cemitério Campo Verano, de Roma, teve as sepulturas danificadas. No trabalho de organização do Cemitério, o corpo de Madre Clélia (após 15 anos de sua morte) foi encontrado intacto e transferido do Cemitério para a Capela da Casa Geral, em Roma.

1951 – 1951 – MILAGRE ATRIBUÍDO À INTERCESSÃO DE MADRE CLÉLIA – No Brasil, em Ribeirão Preto/SP, o médico Pedro de Oliveira Filho foi curado da paralisia de Landry (Síndrome de Guillain-Barre) por meio da intercessão de Madre Clélia, depois de ter bebido a água que continha uma relíquia dela.

1990 – Abertura do processo de canonização, em Roma.

1998 – Encerra-se o processo a nível diocesano e passa para o Vaticano.

2014 – A pesquisa sobre a vida, virtudes e fama de santidade de Madre Clélia foi aceita pela Congregação para as Causas dos Santos.

2016 – O Papa Francisco reconheceu as virtudes heroicas da Serva de Deus Clélia Merloni.

Janeiro de 2018 – O Papa Francisco assinou o Decreto da Beatificação para o dia 03/11/2018. A partir deste dia passou a ser chamada BEM-AVENTURADA MADRE CLÉLIA MERLONI.

23 de abril de 2018 – Reabertura do túmulo de Madre Clélia (após 88 anos de sua morte) e seu corpo foi encontrado incorrupto.

3 de novembro de 2018 – Beatificação de Madre Clélia Merloni, em Roma, na Basílica São João de Latrão (Diocese onde foi aberto o processo de sua beatificação). A partir deste dia o corpo de Madre Clélia estará exposto em uma urna de vidro para visitação dos peregrinos na Capela da Casa Geral das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus.

CONVITE ESPECIAL – PARTICIPE CONOSCO!

– Dia 02 de novembro – Início às 20h

Vigília em preparação à beatificação de Madre Clélia

Local: EXPO UNIMED – Bairro Campo Comprido – em Curitiba/PR

– 03 de novembro – 8h

Missa transmitida ao vivo de Roma – Beatificação de Madre Clélia

Local: EXPO UNIMED – Bairro Campo Comprido – em Curitiba/PR

Visite o site e saiba mais www.madreclelia.org